Mossoró 14 de Novembro de 2019 09:18h
Economia

Artesãos do Espaço Sebrae esperam vender R$ 32 mil em peças

Espaço montado pelo Sebrae no Rio Grande do Norte na Feira Internacional de Artesanato (Fiart) reúne 13 empresas, que comercializam peças produzidas a partir de materiais naturais.

30 de Janeiro de 2019 - 08:17hs

Espaço do Sebrae reúne peças e tipologias de várias regiões do estado

Agência Sebrae

 

Talento e criatividade são base do trabalho do artesão e isso pode ser conferido de perto no Espaço Sebrae, montado na 24ª edição da Feira Internacional de Artesanato (Fiart), que está sendo realizada até o próximo domingo (3), no Centro de Convenções de Natal. O espaço reúne 13 Microempreendedores Individuais (MEI) que comercializam peças de tipologias variadas vindos de diferentes regiões do Rio Grande do Norte. Todo o acervo passou por uma seleção que analisou a originalidade das peças e qualidade do artesanato. A meta é fechar essa edição com um total de R$ 32 mil em artigos vendidos, uma média de R$ 4 mil por dia.

No Espaço Sebrae, o visitante poderá conferir trabalhos feitos com papel reciclado, bolsas e acessórios feitos de palha, arte em papel machê, acessórios de couro, pintura em tecidos, quadros de madeira, crochê em malha e também o tradicional, arte em tecido, bonecas de pano feitas de chita descolorida e uma infinidade de utensílios, utilitários e artigos para decoração produzidos com fibras naturais. Um dos destaques do espaço são os bordados de Caicó devido ao trabalho que o vem desenvolvendo de consultoria para a obtenção do selo de Indicação Geográfica (IG), na modalidade selo de procedência.

Os preços acompanham a diversidade de produtos do estande. Tem para todos os gostos e bolsos, variando de R$ 7,00 a R$ 200, em média.  “O Sebrae sempre mantém o padrão de selecionar esses artesãos de forma profissional  para disponibilizar o melhor ao consumidor. Todos os expositores são MEI porque se um lojista quiser visitar o espaço, ele tem como fechar negócio.  Essa profissionalização é muito valorizada pelos clientes e, por isso, a gente quer manter e passar para os outros artesãos.”, explica a gerente da Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae-RN, Maíza Pessoa.  

Foto: Moraes Neto

Marcelo Queiroz destaca importância do setor e da Fiart

Marcelo Queiroz destaca importância do setor e da Fiart

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-RN, Marcelo Queiroz, destaca a importância do trabalho da instituição junto a esse público e também do evento, que é considerado a principal feira para o artesão potiguar. “O artesanato é uma das mais empolgantes e marcantes manifestações da cultura e da história de um povo. Além disso, trata-se de uma importante fonte de geração de ocupação e renda. Portanto, fortalecer esta atividade é valorizar nossa cultura e estimular nossa economia, com reflexos diretos no interesse turístico. Não é à toa, portanto, que a Fiart chega à sua 24ª edição, um evento que merece nosso aplauso e nosso apoio por tudo o que representa para o Rio Grande do Norte”.

Expositores

A estreante do espaço é a artesã e artista plástica Ângela Felipe, que levou para o local kokedama, uma espécie de arranjo substrato para plantas que produzido com técnica oriental derivada do bonsai. “Comecei a produzir em agosto do ano passado e foi fácil porque conheço bem plantas”. Ela produziu para a Fiart 42 peças, das quais já comercializou 10, com preços variando de R$ 25 a R$ 230. A artesã espera fechar bons negócios na feira. “É uma fonte de renda que me dá prazer produzir”, diz sobre as kokedamas.

Os demais artesãos do Espaço Sebrae já são veteranos em participações em edições anteriores da Fiart, como é o caso de Sílvia Dias, que faz pinturas em tecidos e arte em crochê e está otimista quanto às vendas. “A Fiart, sem dúvidas é a melhor feira do estado, é a referência”, resume a artesã, que trouxe do Seridó para o Centro de Convenções mais de 300 peças, confeccionadas especialmente para o evento. 

Otimismo também para outra artesã seridoense que integra o grupo de expositores do Espaço Sebrae, Márcia Sueli de Medeiros. Ela é de Caicó e produz artigos para bebês, como toalhas, fraldas, travesseiros, camisetas e vestidos, totalizando 117 peças. “O estande do Sebrae faz toda a diferença, principalmente para quem vem do interior, porque é referência”, elogia com expectativas para o próximo fim de semana, o melhor em função da consolidação das vendas.

Zeca Melo destaca a parceria do Sebrae com a Fiart há 24 anos

Zeca Melo destaca a parceria do Sebrae com a Fiart há 24 anos

Abertura

Os diretores executivos do Sebrae visitaram o espaço e conversaram com os artesãos expositores na segunda-feira (28), durante a solenidade de abertura oficial. “Ao longo de 24 anos, a Fiart consolida o trabalho que o Sebrae desenvolve com os artesãos do Rio Grande do Norte e é fundamental para comercialização dos produtos. É uma vitrine”, disse o diretor superintendente da Instituição, José Ferreira de Melo Neto, acompanhado do diretor de Operações, Marcelo Toscano, e do diretor técnico, João Hélio Cavalcanti.

Durante a abertura oficial da feira, a governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou que vai regulamentar no estado a Lei 599/2017, que trata da atividade, e também que vai implantar o Plano Estadual de Valorização do Artesanato. “Temos participado dessa luta e quero assumir o compromisso do meu governo com a valorização do artesão e desenvolvimento do artesanato potiguar”. A governadora também não poupou elogios ao Sebrae e fez um reconhecimento público do trabalho que é desenvolvido pela instituição junto aos artesãos. “É inquestionável o trabalho que o Sebrae faz de fortalecimento e desenvolvimento junto a esses empreendedores e todo o setor”.

 

Agência Sebrae

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece