Mossoró 06 de Dezembro de 2019 06:24h
Cotidiano

Convenção que homologa candidatura de Francisco José Jr. é prestigiada por mais de 5 mil pessoas

“Quero agradecer do fundo do coração a presença de cada um de vocês nessa noite. Falaram que o prefeito não teria coragem de ser candidato

04 de Agosto de 2016 - 23:31hs

Sempre resistir. Recuar jamais. É com esse pensamento que Francisco José Júnior, apoiado por 14 partidos, buscará a continuidade de um trabalho cujas sementes começaram a ser plantadas há dois anos e que hoje Mossoró já colhe os frutos. O prefeito mais jovem da história da cidade teve o seu nome homologado à reeleição em uma convenção que reuniu mais de 5 mil pessoas na noite desta quarta-feira, 4.

 

“Quero agradecer do fundo do coração a presença de cada um de vocês nessa noite. Falaram que o prefeito não teria coragem de ser candidato. Depois que eu não teria sequer a legenda para ser candidato, que eu não teria partidos apoiando o nosso projeto. A resposta está aqui. Somos 14 partidos, cerca de 200 candidatos a vereador, mas nada isso vale se não tivermos humildade, pés no chão, para seguir nessa caminhada”, afirmou Francisco José Júnior ao iniciar sua fala.

 

O grandioso evento, realizado no Hotel Villa Oeste, comprova a força de Francisco José Júnior para as eleições municipais de 2016. Ao lado de Micael Melo (PTN), que teve o seu nome homologado como candidato a vice-prefeito, o gestor mossoroense relembrou os obstáculos que enfrentou desde que assumiu o comando da Prefeitura de Mossoró e os avanços alcançados ao longo dos últimos dois anos.

 

“Sabemos que o momento é de dificuldade em todo o país. O que nos deu coragem foi a certeza de que Mossoró não pode dar um passo para trás. O que melhorou na época dos que agora se apresentam como ‘salvadores’ de Mossoró? Houve melhorias na maternidade? Investimentos em segurança? O que fizeram pensando na Mossoró de amanhã, qual a cadeia econômica que trouxeram? Fizeram maquiagem. Nós acabamos com símbolos e slogans na Prefeitura, reduzimos cargos comissionados e secretarias, fizemos muito em pouco tempo”, relatou Francisco José Júnior.

 

O nome do PSD à Prefeitura de Mossoró também enfatizou que, devido ao fato de não pertencer a uma família de sobrenome tradicional da cidade (família essa que dominou o poder por mais de meio século), foi alvo, desde que assumiu o comando do Executivo local, de mentiras e calúnias direcionadas por veículos de comunicação comandados por essa família e seus aliados. Mas mesmo diante dessa artilharia pesada, Francisco José Júnior não se intimidou, continuou de cabeça erguida, procurando sempre melhorar a qualidade de vida da população.

 

“Quem manda em Mossoró são as famílias anônimas. Nossa bandeira é o nosso trabalho, a nossa força é a nossa fé. A partir de 16 de agosto, esses veículos que pertencem às famílias tradicionais da cidade terão que nos abrir as portas e teremos a oportunidade de comparar, porque a propaganda eleitoral nos dá essa oportunidade. Sempre resistir. Recuar jamais. Isso é o que acontece agora. As pessoas que estão aqui vão fazer parte de mais um capítulo da história política e de resistência de Mossoró. Hoje começa a história de liberdade do povo de Mossoró. Minha família é o povo de Mossoró. Não existe desafios que a fé não vença. Que Deus abençoe a todos”, finalizou Francisco José Júnior.

 

O presidente municipal do PTN, advogado Micael Melo, que será o companheiro de chapa de Francisco José Júnior, agradeceu mais uma vez ao líder do PSD em Mossoró pela escolha de um nome do segmento evangélico para ser candidato a vice. “Obrigado pela confiança, pelo reconhecimento a esse segmento esquecido pelas oligarquias da nossa cidade. Estamos unidos. Mossoró é a terra de todas as famílias. Vamos dar um grito de liberdade. Conte conosco, com as nossas orações”, afirmou Micael.

 

A convenção do PSD e dos partidos aliados a Francisco José Júnior também contou com a presença de importantes lideranças estaduais, como o deputado federal Fábio Faria, que na ocasião representou também o governador e presidente do PSD no Rio Grande do Norte, Robinson Faria, que não pôde comparecer ao evento em virtude dos últimos acontecimentos registros na capital.

 

“Quero ter uma conversa com o povo de Mossoró. Eu fico pensando como um gestor tem uma capacidade tão grande de estar à frente de uma Prefeitura na maior crise política e econômica da história. Esse homem que está aqui poderia estar rodando o estado, ir tranquilo para uma disputa ao Legislativo, mas me revelou que será candidato para apresentar ao povo de Mossoró o que foi feito e comparar o que foi realizado por Mossoró. Mostrar o que a mídia escondeu. Hoje Francisco José Júnior está ainda mais pronto, preparado para se colocar novamente à disposição da população. Nós te apoiamos do começo ao fim. Eu Sou Francisco José Júnior”, discursou o parlamentar.

 

O presidente do PSD Natal, deputado estadual Jacó Jácome, também prestigiou a convenção e relembrou a perseguição sofrida por Francisco José Júnior ao longo da gestão. “As notícias que os adversários divulgam só servem para tentar desestabilizar. Eles usam os meios de comunicação de sua propriedade, TV, rádio, blogs, para mentir, dizer a Mossoró que Silveira está mal. Mas agora eles foram totalmente desmoralizados. Encontraram em Silveira um homem que não se abala”, pontuou o representante da ALRN.

 

A convenção do PSD contou também com a presença de demais presidentes estaduais e municipais de partidos que apoiam a candidatura de Francisco José Júnior à reeleição.

Alianças

A base de apoio a Francisco José Júnior é composta pelos partidos PSD, PEN, PMB, PMN, PPL, PPS, PRB, PROS, PRTB, PSC, PTC, SDD, PTN e PV. Essas legendas estarão distribuídas, na chapa proporcional, da seguinte forma:

- PSD, PPL e PEN;

- PTC, PSC, PPS E PRTB;

- PTN e PROS que conta com o vereador Ricardo de Dodoca.

 - Solidariedade e PMB

Já o PV, PRB e PMN possuem nominatas próprias e não se coligarão com nenhuma outra legenda.

 

Sobre Francisco José Júnior:

Francisco José Lima Silveira Júnior, filiado ao PSD desde sua fundação, em 2011.

Nasceu em Mossoró, em 23 de setembro de 1975. Casado com Amélia Benigno Ciarlini Silveira. Pai de Giovanni e Gabriel. É graduado em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Ingressou na política em 2000, quando foi eleito vereador para o quadriênio 2001-2004, na Câmara Municipal de Mossoró. Foi eleito para quatro mandatos seguidos de vereador, tendo sido presidente do Poder Legislativo entre 2011 e 2013. 

Em 2013, como presidente da Câmara Municipal, assumiu a Prefeitura de Mossoró interinamente em decorrência do afastamento e cassação da então prefeita Cláudia Regina. Com a realização da eleição suplementar, em maio de 2014, foi eleito Prefeito de Mossoró com a maior votação da história.

 

Sobre Micael Melo:

Jonatas Micael Melo Félix, de 36 anos de idade, é casado e tem uma filha. Foi indicado pela Igreja Evangélica Assembleia de Deus, onde atua como advogado e já foi presidente estadual do conselho fiscal. Advogado, pós-graduado em direito imobiliário, hoje é presidente municipal do PTN. Também dirigiu o diretório local do PMN entre 2014 e 2016.

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece