Mossoró 19 de Setembro de 2019 09:59h
Saúde

Feira Regional em Saúde debate estratégias para otimizar serviços

A prefeita Rosalba Ciarlini reforça a situação de calamidade que a gestão encontrou a saúde. “O básico não estava funcionando”, observou. Para ela, a saúde é a área mais prioritária de uma gestão, por isso a importância da realização de momentos de planejamento e discussão de estratégias para melhorar os serviços no setor, como este da Feira. “A saúde não pode esperar. Estamos nos esforçando para superar as adversidade e reorganizar o serviço de saúde. Esse momento é importante para trocarmos ideias sobre as dificuldades que encontramos no dia a dia e discutir propostas para superarmos as adversidades", afirma.

08 de Junho de 2017 - 17:07hs

Exibindo Feira Saúde.jpg

Na manhã desta quinta-feira, 8, foi realizada a abertura da I Feira Regional de Gestão, Planejamento e Pactuação em Saúde. A programação segue até sexta-feira, 9, no auditório do Hotel Villa Oeste, e conta com a participação de representantes de 64 municípios das regiões Oeste, Vale do Açu e Alto Oeste.

O secretário municipal de Saúde de Mossoró, Benjamin Bento, destacou que a Feira é um momento oportuno para estreitar relações entre os gestores municipais e debater estratégias para melhorar a estrutura de saúde da região. “Sabemos das dificuldades de todos os gestores dos municípios potiguares enfrentam. As dificuldades são muitas, mas se caminharmos juntos, unidos, somaremos forças para conseguir superá-las”, diz.

Benjamin Bento lembra que assumiu a gestão com uma rede assistencial quase paralisada. “O Centro Clínico Vingt-um Rosado, o PAM do Bom Jardim, tinha mais de 40 especialidades, quando assumimos, encontramos o Centro com 12 especialidades”, exemplifica, ressaltando que estes problemas encontrados refletem em dezenas de municípios da região, uma vez que Mossoró é um município pólo.

“Estamos trabalhando para reconstruir a saúde. Por isso, idealizamos a Feira Regional de Gestão, Planejamento e Pactuação em Saúde, para ela ser um momento de chamarmos os municípios parceiros e planejarmos as ações voltadas para a saúde. Sem planejamento, não tem gestão”, frisa o secretário.

A prefeita Rosalba Ciarlini reforça a situação de calamidade que a gestão encontrou a saúde. “O básico não estava funcionando”, observou. Para ela, a saúde é a área mais prioritária de uma gestão, por isso a importância da realização de momentos de planejamento e discussão de estratégias para melhorar os serviços no setor, como este da Feira. “A saúde não pode esperar. Estamos nos esforçando para superar as adversidade e reorganizar o serviço de saúde. Esse momento é importante para trocarmos ideias sobre as dificuldades que encontramos no dia a dia e discutir propostas para superarmos as adversidades", afirma.

O evento de abertura contou ainda com a presença da vice-prefeita Nayara Gadelha, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Gilberto Pedro; a administradora da II Unidade Regional de Saúde Pública (Ursap), Karina Soares; e a representantes do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Consems), Zélia Leite.

Durante a Feira Regional de Gestão, Planejamento e Pactuação em Saúde, serão discutidos os problemas da judicialização do Serviço Único de Saúde (SUS), a pactuação dos serviços de saúde e as principais demandas dos municípios das regiões Oeste, Vale do Açu e Alto Oeste.

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece