Mossoró 16 de Julho de 2019 03:46h
Saúde

Janeiro é o mês de alerta e prevenção contra o câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero afeta aproximadamente 16 mil mulheres no Brasil, todos os anos

18 de Janeiro de 2019 - 14:07hs

O câncer do colo de útero, também conhecido como câncer cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano - HPV (chamados de tipos oncogênicos). A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não causa doença na maioria das vezes. Porém, em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer.

“A prevenção é feita através do exame preventivo do colo uterino, conhecido como Papanicolau. Já o diagnóstico é realizado através da biópsia do colo uterino”, explica o médico radioterapeuta da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), Jensen Fernandes.

O câncer de colo de útero afeta aproximadamente 16 mil mulheres no Brasil todos os anos, segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), com a taxa de mortalidade chegando a aproximadamente 5 mil desses casos. A doença possui o desenvolvimento lento, que pode não apresentar sintomas em fase inicial.

“Os principais sinais e sintomas são o sangramento vaginal irregular e sangramento após a relação sexual”, destaca o médico. Também existem alguns fatores de risco que contribuem para adquirir a doença. “Atividade sexual precoce, múltiplos parceiros sexuais, história de DST, Imunodeficiência, parceiros de alto risco (que tem múltiplos parceiros ou que tenha infecção pelo HPV), são fatores que aumentam o risco da doença”, explica Dr. Jensen.

Com exceção do câncer de pele não melanoma, o câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina (atrás do câncer de mama e do colorretal), e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. No entanto, quando diagnosticado de forma precoce, as chances de cura chegam a 90%.

“O tratamento vai depender do estágio da doença. Pode ser cirúrgico ou envolver radioterapia e quimioterapia, além de uma combinação dos três. Quando descoberto em estágios iniciais as chances de cura são grandes”, conclui Dr. Jensen.

Janeiro é o mês escolhido para realizar campanhas de alerta para a prevenção deste tipo de câncer, assim o laço de cor azul piscina representa a cor do mês.

Tratamento do câncer

É importante destacar que qualquer pessoa que apresente algum sintoma de qualquer tipo de câncer deve procurar imediatamente um especialista. Em Mossoró, a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), é referência quando se fala em tratamento oncológico, tratando também o câncer de colo de útero. Com duas unidades de atendimento, a Liga Mossoroense é representada pelo Hospital da Solidariedade e a Casa de Saúde Santa Luzia.

A Casa de Saúde Santa Luzia é especializada no tratamento de pacientes oncológicos, oferece os serviços de quimioterapia, pronto-socorro para as intercorrências do tratamento, unidade de terapia intensiva (UTI), realização de exames e cirurgias. Está localizada na Praça Cônego Estevão Dantas, nº 282, em frente à praça dos hospitais.

O Hospital da Solidariedade é especializado em radioterapia e se destaca pelo atendimento multidisciplinar que conta com psicólogo, fisioterapeuta, assistente social entre outros profissionais da saúde. Está localizado na Rua Dona Isaura, nº 70, Abolição 3. 

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece