Mossoró 14 de Agosto de 2020 01:20h
Cotidiano

Presidente da Cosern afirma que a empresa investiu este ano R$ 121 milhões no Oeste potiguar

Companhia reuniu a imprensa, na manhã desta segunda-feira (12), para detalhar os investimentos aportados em 2018, no Rio Grande do Norte

12 de Novembro de 2018 - 13:37hs

Fotos: Marcelo Bento 

A região Oeste do Rio Grande do Norte recebeu este ano R$ 121 milhões em investimentos para a estruturação do sistema da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern). A informação foi destacada pelo presidente da companhia, Luiz Antonio Ciarlini, durante coletiva de imprensa realizada na sede da Cosern em Mossoró, na manhã desta segunda-feira (12).

A empresa reuniu os veículos de comunicação para detalhar as ações empreendidas no estado. Segundo Luiz Antonio, este ano, a Cosern destinou R$ 333 milhões para investimentos no RN, total 20% maior do que o volume aportado no ano passado.

“Foram destinados R$ 121 milhões para a região Oeste, em razão de fatores, como as atividades do setor de fruticultura e a importância de modernizar o sistema da Cosern”, disse Luiz Antonio, que assegurou a manutenção dos investimentos em 2019. “Pretendemos manter os mesmos níveis de investimento no Rio Grande do Norte”, afirmou.

A Cosern completará 57 anos em dezembro. Atualmente, a empresa atende 1.443.131 consumidores — dado contabilizado até 30 de setembro deste ano — e tem a menor tarifa do Nordeste e a 4ª menor do Brasil, salientou o presidente da Companhia. Questionado sobre as bandeiras tarifárias, que tem acentuado os valores das contas de luz, Luiz Antonio frisou que a medida segue regulamentação nacional. “A instituição das bandeiras tiveram como objetivo revisar os custos da operação e também incentivar que o consumidor economizasse energia”, pontuou.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, o sistema de bandeiras foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. O funcionamento é simples: as cores verde, amarela ou vermelha indicam se a energia custa mais ou menos por causa das condições de geração. As condições hidrológicas desfavoráveis e a redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) são variáveis consideradas para definição da cor da bandeira tarifária.

IRREGULARIDADES

Sessenta mil inspeções são realizadas por ano para aferir possíveis irregularidades — desvios de energia elétrica —, enfatizou Luiz Antonio. “Temos um sistema que monitora indícios de irregularidades no consumo de energia. Esse sistema nos permite ser mais assertivo na identificação de possíveis infrações”, declarou.

CULTURA

O presidente da Cosern também realçou a atuação da empresa no tocante a apoio a projetos socioculturais. “Este ano, vamos destinar R$ 2 milhões para 20 projetos socioculturais a serem implementados no estado. Desses 20 vintes projetos, cinco serão desenvolvidos em Mossoró”, concluiu.

 

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece