Mossoró 12 de Novembro de 2019 01:03h
Política

Saúde e educação terão mais investimentos em 2018 afirma Rosalba

Um dos destaques na mensagem anual da prefeita foi investimentos na saúde que será quatro vezes maior em 2018

01 de Março de 2018 - 08:52hs

Senhora presidente, vereadora Izabel Montenegro,

Senhoras e senhores vereadores,

 

Minhas senhoras, meus senhores,

Meus irmãos mossoroenses,

2018 é um ano muito importante para todos nós. Um ano para falarmos já de resultados e de boas perspectivas e de muito trabalho. Resultados conseguidos com o trabalho em equipe, com as mãos dadas.

E, desde logo, faço o reconhecimento e o agradecimento à Câmara Municipal, que não faltou com o apoio de que precisamos para reconstruir, mais uma vez, Mossoró.

Senhoras e senhores vereadores,

Neste primeiro ano, tive o prazer e a honra de encaminhar projetos de autoria do Executivo e sancionar outras leis que nasceram nesta Casa, de extremo valor para a nossa população.

Minhas senhoras e meus senhores,

Como anunciamos na nossa primeira mensagem anual, elegemos prioridades e elas foram tratadas conforme planejamos; ouvimos o povo e lhe demos atenção. Porém, passado o primeiro ano de nossa gestão, ainda não posso deixar de reportar as imensas dificuldades que atravessamos, que estão no contexto do país; os problemas recebidos da Administração anterior tornaram-se problemas da cidade, que estamos enfrentando.

Todos lembram o caos que tomou conta de Mossoró. Encontramos servidores com salários atrasados, direitos desrespeitados.

Anunciamos um calendário de pagamento e hoje podemos dizer que, diferente de muitos municípios brasileiros, o funcionalismo público municipal de Mossoró está com os salários rigorosamente em dia; tanto para os ativos quanto para os aposentados e pensionistas, que recebem no mesmo dia. Esse gesto elementar, essa obrigação primeira, contribuiu para resgatar a autoestima dos servidores e realizar o muito que conseguimos. Hoje mesmo já depositamos os salários de fevereiro.

Folha em dia é servidor valorizado e economia aquecida.

Destaco que hoje mesmo encaminhei para esta Casa o projeto de lei que atualiza o piso salarial do magistério municipal, aplicando o mesmo índice definido pelo Governo Federal.

O salário básico do professor de nível superior com carga horária de 40 horas no município de Mossoró será de R$ 3.411,61 (três mil, quatrocentos e onze reais e sessenta e um centavos), correspondente à classe I do nível I da carreira, como explicitado no anexo ao Projeto de Lei Complementar; superior em quase R$ 1.000,00 ao piso nacional. No final da carreira, o professor mais qualificado, pode ultrapassar R$ 10.000 de salário.

Não esquecemos os que já contribuíram, como os aposentados e os servidores que estão completando seu tempo de serviço: a PREVI desenvolve o projeto Viver Melhor e o PREVIEDUC, inclusive com preparação para esse momento, a fim de orientar o antes e após aposentadoria.

Apesar disso, devo informar que encontramos as empresas terceirizadas com atrasos que variavam de 7 a dez meses. Os empregados dessas empresas, que prestam serviço ao Município, estavam sem receber salários, férias e demais direitos; alguns com o décimo-terceiro atrasado desde 2015.

Nossa Administração vem trabalhando incansavelmente para colocar tudo em dia. Ainda não conseguimos quitar tudo. Mas, já pagamos mais de 17 faturas no ano de 2017, o que representou R$ 50 milhões de pagamento de faturas. A Justiça do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho acompanham todo esse problema e reconhecem o esforço que a Prefeitura vem fazendo para solucionar essa questão. Na semana passada fizemos um pagamento e na próxima semana faremos outro.

Neste primeiro ano de gestão, já injetamos mais de R$ 350 milhões de reais na economia local só com pagamento de servidores e terceirizados. Tudo está no Portal da Transparência.

Superamos muitos desafios; muitos serão superados. Mas realizamos muito; e vamos fazer muito mais.

A saúde estava em colapso absoluto. Hoje, já dá respostas significativas à população, com retomada de serviços e atendimentos.

Reformamos a sede do SAMU e adquirimos mais equipamentos, e implantamos a Central de Regulação de Leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), um serviço essencial para salvar vidas, conseguimos retomar as cirurgias eletivas e garantimos transporte para os pacientes em tratamento fora do domicílio.

Temos a meta de 400 pacientes/mês, ainda não totalmente alcançada, mas avançamos nos casos que estavam esperando há mais tempo numa fila angustiante. Aguardamos a contrapartida do Estado para avançarmos mais, conforme pactuado com o Sistema Único de Saúde (SUS), pois dos R$ 11 milhões, até o momento, só foram confirmados na conta da Prefeitura R$ 500.000.

Mesmo assim, a Prefeitura está custeando as cirurgias, porque sabe que essas pessoas não podem mais esperar.

Também devo destacar o problemático abastecimento de insulinas. Encontramos sem fornecimento, e conseguimos contratação emergencial, inclusive a partir de entendimento judicial. Porém, a luta não findou. Continuamos sofrendo com o abastecimento. Fizemos uma nova licitação, no valor de R$ 3,6 milhões, prevendo atender a demanda anual, que supera 54 mil doses; porém, a empresa fornecedora depende da dinâmica da indústria e estamos aguardando a chegada regular das doses. Estamos tomando as medidas legais e administrativas para garantir a regularidade e normalidade da distribuição para quem precisar. Esperamos que até a próxima semana tudo se normalize.

Numa operação exemplar de combate e prevenção, conseguimos controlar as arboviroses. Quando todos os municípios se preocupavam com a ameaça constante de uma epidemia de dengue e outras doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, como Zika e Chikungunya, estávamos comemorando o controle dessas doenças. Capacitamos agentes comunitários de saúde e de agentes de endemia, que trabalham em sintonia maior.

Nestes tempos de chuva, renovo o constante apelo para que sejam tomados todos os cuidados para evitar os criadouros e proliferação do mosquito. Somente com a conscientização e a permanente colaboração da população venceremos a guerra contra essas doenças.

Aumentamos o número de exames laboratoriais diários realizados no município. Assim que assumimos a gestão, encontramos o laboratório do município fechado.

Trabalhamos muito para mudar esse quadro e hoje, a nossa média é de 1.500 exames laboratoriais realizados diariamente. Retomamos o serviço clínico de traumatologia, que estava suspenso, no conhecido PAM do Bom Jardim.

Foram grandes avanços para a saúde pública da nossa cidade, assim como a reabertura dos Centros Especializados de Odontologia e a Unidade de Assistência Materno-infantil (AMI).

Conseguimos resgatar um importante equipamento da saúde que será referência para todo o Rio Grande do Norte: o Centro Especializado de Reabilitação (CER) Maria Benômia Rebouças, no bairro Santo Antônio.  Esta obra, orçada em 5 milhões de reais, estava praticamente paralisada – apenas a terraplenagem estava iniciada – e foi retomada em maio do ano passado.

O Centro Especializado de Reabilitação, que recebeu a visita do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, nos primeiros dias do nosso governo, atenderá modalidades de vários tipos de deficiência adulto e infantil e será o primeiro do RN, já que em Natal o serviço é voltado somente para crianças. A obra está sendo construída com recursos de emenda parlamentar proposta pelo deputado federal Beto Rosado.

Também com emendas desse parlamentar serão reformadas 14 unidades básicas de saúde e construídas outras 5: Jardim das Palmeiras, na comunidade do Tranquilim; Costa e Silva; Santa Júlia; Bom Jesus e Alto da Pelonha. Estamos em fase de licitação.

Implantamos o Serviço de Atenção Domiciliar que consiste no atendimento às pessoas que precisam de cuidados médicos, que são realizados na própria casa do paciente. Atendemos cerca de 100 pacientes.

Como médica, sei da importância para o paciente de se recuperar em casa porque ali ele está em um ambiente humanizado, acolhedor e recebendo os cuidados da família e de equipes profissionais capacitadas para dar continuidade ao tratamento. Através da Atenção Domiciliar nós conseguimos evitar internações prolongadas, diminuindo o risco de infecções para o paciente.

Além disso, melhora a gestão dos leitos hospitalares e o uso dos recursos, reduzindo a superlotação de serviços de urgência e emergência.

 

O saneamento básico poderia ser tratado apenas como uma obra, mas vou preferir falar dele como um importante elemento de saúde pública e fator de desenvolvimento social.

O saneamento básico estimula o setor da construção civil, gera emprego e renda e melhora a qualidade de vida das pessoas e protege o meio ambiente.

Retomamos as obras de ampliação do sistema do esgotamento sanitário, para beneficiar os bairros Abolição, Nova Betânea, Alto da Conceição, Belo Horizonte e Lagoa do Mato. Serão beneficiadas mais de 7 mil residências, mais de 7 mil famílias!!!

Depois de um entendimento que fizemos com a CAERN, estamos fazendo as ligações domiciliares que permitirão o uso do sistema de esgotamento sanitário. Serão contempladas mais de mil famílias do Conjunto Abolição.

Agora em março estará concluída 50% das obras da estação elevatória da Lagoa do Mato; e, nos próximos 90 dias, o Belo Horizonte. Tudo com recursos próprios.

Em 120 dias as obras da estação elevatória da Bacia 1 deverão estar concluídas, atendendo as comunidades de Cidade Nova, Abolição IV, Pousada das Thermas, 3 Vinténs, Parques dos Coqueiros e o restante do Abolição III. Isso aumentará em 20% o índice de cobertura – e esperamos atender 85% população da zona urbana com coleta e tratamento de esgotos, contemplando também o Santo Antonio e o Santa Helena.

 

Senhoras vereadoras, senhores vereadores, meus irmãos mossoroenses,

 

Tem um detalhe que todos devem saber. Para a área da Saúde, só para este ano, os investimentos serão quatro vezes maiores do que no ano passado.

Assumimos a gestão com um orçamento extremamente baixo, subdimensionado, da ordem de R$ 48 milhões. Para esse ano, o montante será de R$ 189 milhões.

Agora, vamos trabalhar com um orçamento realista, que vai garantir a manutenção dos serviços, sem a necessidade de estarmos apresentando suplementação orçamentária repetidamente.

Se em 2017 já fizemos muito pela Saúde com tão poucos recursos, em 2018, com um Orçamento coerente e planejado, vamos melhorar, e muito, os serviços prestados à saúde da população de Mossoró. Além de investir e intensificar o trabalho em todas as áreas de apoio ao cidadão.

 

Para atender a alta procura por vagas na Rede Municipal de Ensino neste ano, a Secretaria Municipal de Educação, realizou levantamentos, traçou estratégias e conseguiu adequar situações pontuais em Unidades de Educação Infantil e Escolas de Ensino Fundamental.

Esse trabalho viabilizou a ampliação no número de vagas nas unidades municipais de ensino. Hoje temos mais de 20 mil alunos matriculados na nossa rede, com cerca de 700 alunos de educação especial – inclusive com microcefalia.

Conseguimos aumentar a oferta em 150 vagas distribuídas pelas Unidades de Educação Infantil do município. Nas escolas de Ensino Fundamental, a oferta foi ampliada em mais 305 vagas. São 455 vagas a mais. Esse número pode parecer pouco, mas corresponde a 14 novas turmas, sem ter sido necessário construir nenhuma sala de aula; apenas foram tomadas medidas administrativas eficientes, e contou com a confiança da população no trabalho da Secretaria da Educação e das Escolas.

Persistimos a meta da valorização profissional e melhores condições de trabalho, que se traduzem na melhoria dos indicadores educacionais. Como investimento neste sentido, destacamos a reforma e construção de quadras de esporte e escolas.

Uma das obras que marcaram a retomada dos serviços foi a Escola Genildo Miranda, na zona rural. Entendemos a ansiedade – fruto da necessidade – que têm as famílias e as comunidades; temos de vencer os obstáculos burocráticos para prestar o melhor serviço, mas não podemos evita-los ou descumpri-los.

Apesar das dificuldades que todos vocês conhecem, conseguimos autorizar a conclusão dos serviços e nos próximos dias estaremos entregando a nova escola aos moradores de Alagoinha/Lajedo e comunidades próximas.

A “escola verde”, como ficou conhecida, vai funcionar dentro do conceito de sustentabilidade. Outra que também estava parada era a Unidade de Educação Infantil do Vingt Rosado. Esperamos inaugurá-la até o mês de maio.

Na área da educação conseguimos, neste primeiro ano de gestão, restaurar as Escolas Municipais Pedro Fernandes, João Niceras de Morais e Ricardo Vieira do Couto, na zona rural, e da Unidade de Educação Infantil Eva Maria Dantas; e as quadras de esportes das Escolas Municipais Professor Maurício de Oliveira (na MAISA), Evilásio Leão de Moura (no sítio Hipólito), Paulo Cavalcante de Moura (no Sumaré). O Sumaré, aliás, receberá também uma Unidade de Educação Infantil, com investimento de R$ 3 milhões.

Também convocamos e nomeamos, seguindo os preceitos da Lei de Responsabilidade Fiscal, 52 novos professores, aprovados em concurso público.

Quando assumimos a Prefeitura, encontramos a zona rural em completo abandono. Não bastasse a longa estiagem que comprometeu a lavoura, as famílias estavam sendo tratadas com descaso a partir da água para beber. A distribuição do produto era feita em caminhões-pipa inadequados, fora dos padrões exigidos pela vigilância sanitária e defesa civil. Logo na primeira semana de janeiro de 2017, todos os veículos foram trocados. Foram distribuídos mais de três milhões de litros de água potável para 635 famílias.

Em 11 meses, o município de Mossoró adotou uma força tarefa e restaurou 105 poços e 40 dessalinizadores, cujo funcionamento custa mais de R$ 100 mil por mês. Isso representa quase 70% da infraestrutura hídrica.

No ano passado, a Prefeitura também apoiou os agricultores com o corte de terra e distribuição de sementes. Na edição deste ano do SEMEAR, serão distribuídos 115 mil litros de óleo diesel.

O SEMEAR é realizado integralmente com recursos próprios. Estão sendo investidos mais de R$ 400 mil reais e serão beneficiados os agricultores familiares de diversas comunidades e assentamentos rurais de Mossoró.

Este ano, o programa vai contemplar 5.228 famílias.  E se Deus quiser, essas chuvas que nos alegram vão se consolidar e teremos uma boa safra e água de beber para este e muitos anos.

 

 

Encontramos vários projetos sociais paralisados. Outros em um ritmo tão lento ou desordenado, que não atendiam às reais necessidades do cidadão, em especial, daqueles que mais precisam do poder público, que são os que vivem em situação de vulnerabilidade social.

Conseguimos ampliar e humanizar o Plantão Social, com atendimento do Cadastro Único, que funciona no centro da cidade, em frente da “Praça do Codó”, a praça do Relógio. Atualmente são mais de 35 mil famílias cadastradas. Firmamos parceria com o INSS, e, hoje, o atendimento está mais ágil e mais eficiente.

Aliás, o Plantão Social/Cadastro Único terá uma nova unidade, que funcionará no CRAS das Barrocas, facilitando o atendimento e acolhimento das pessoas.

Implementamos o programa “Viva a Vida”, que objetiva o fortalecimento dos vínculos comunitários, sendo desenvolvidas atividades recreativas, educativas e esportivas, além de várias ações motivacionais. Já trabalhamos nos bairros Belo Horizonte, Abolição IV, Nova Vida e Santo Antonio, e expandiremos para outras áreas da cidade.

Outra ação muito importante na área do desenvolvimento social que criamos é o Mossoró Mais Cidadã. O programa tem como objetivo aproximar a Prefeitura da população, através da oferta de serviços à comunidade como emissão de documentos, exames de saúde e consultas médicas, atividades de lazer e também orientações sobre doenças e programas sociais.

O setor de Geração de Oportunidades da Secretaria do Desenvolvimento Social e da Juventude ampliou a oferta de cursos de qualificação realizados através dos Centros de Referências em Assistência Social (CRAS). São mais de 1.100 pessoas beneficiadas com diversas formações, como cursos de panificação/culinária e de estética/beleza. Em parceria com o Banco do Nordeste, essas pessoas são habilitadas para o programa “CrediAmigo”, onde podem obter crédito para iniciar o próprio negócio. É mais geração de emprego e renda e mais desenvolvimento para os mossoroenses. É mais uma prova de que a Prefeitura está trabalhando em todas as áreas para proporcionar uma vida digna aos cidadãos.

O Município conseguiu convênio com o Governo Federal, no programa Estação Juventude, visando a inclusão e participação social de jovens em situação de vulnerabilidade social e baixa renda. Serão oferecidos cursos de capacitação nas áreas de confeitaria, fotografia, guia turístico e webdesigner. Esta foi uma iniciativa de nossa Vice-Prefeita, a quem reconheço a proatividade e aproveito para agradecer pelo cuidado que teve com a cidade durante minhas férias.

Reformulamos o apoio ao Abrigo Amantino Câmara, a fim de garantir a assistência mais eficiente aos idosos. Da mesma forma procedemos no apoio ao programa de acolhimento de menores, com parcerias com Organizações especializadas nesse atendimento.

Para 2018, dentro do ano letivo da rede municipal de ensino, planejamos o Fórum de Enfrentamento à Violência Contra A Mulher, para conscientizar sobre essa problemática, que devasta tantas famílias em nosso país. Trabalhamos arduamente para criação do novo abrigo para mulheres.

No nosso plano de trabalho criamos projetos que incluem jovens da zona rural do município. Temos, ainda, programas de assistência às crianças e adolescentes e idosos, nos equipamentos sociais do município.

Já promovemos 3 edições do projeto de casamentos coletivos oficializando a união de mais de 300 casais.

Dentro do projeto de fortalecimento da rede de proteção à mulher, firmamos parceria com o Poder Judiciário, Ministério Público e Universidades. Com a integração dos segmentos, teremos uma Mossoró socialmente mais justa.

 

Não poderia omitir um projeto que contou com a aprovação absoluta e valorosa das senhoras e senhores vereadores: a recriação da Secretaria Municipal de Cultura. Foi um resgate que fortaleceu a nossa vocação natural. E apesar da pasta ter sido recriada pouco antes do Mossoró Cidade Junina, gerou resultados bastante positivos, superando muitos obstáculos.

A constatação não foi só nossa. O estudo de Impacto Econômico feito pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), mostrou que, a cada 1 real investido no Mossoró Cidade Junina, o retorno foi de 4 reais. O retorno global para o município foi de 12 milhões de reais, com repercussão positiva na economia local.

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio), também realizou pesquisa no Mossoró Cidade Junina. E os resultados não foram diferentes.

A pesquisa apontou que o gasto médio por dia de cada mossoroense no evento foi de R$ 46,84.

Quanto aos turistas que participaram do Mossoró Cidade Junina, o gasto médio diário individual foi de R$ 107,79.

Os indicadores, apesar das dificuldades – como os senhores conhecem –  mostraram o sucesso do Projeto. A pesquisa da Fecomercio indicou que 89,6% das pessoas ouvidas apontaram a intenção de retornar a Mossoró para participar do evento.

Posso garantir aos mossoroenses e turistas que para este ano, planejamos um Mossoró Cidade Junina mais cultura e muito melhor. O projeto será apresentado já no próximo dia 02 de março, sexta-feira. É muito mais do que você imagina!

A Escola de Artes atualmente atende mais de 1000 crianças e jovens, em diversas modalidades artísticas, desenvolvendo e revelando talentos.

 

O projeto “Viva a Rio Branco” foi reorganizado e ampliado, e, hoje, tem atividades praticamente durante toda a semana, não somente aos domingos. São atividades lúdicas e de fomento ao esporte e lazer, contribuindo para a saúde e bem-estar da população.

O calendário cultural foi reorganizado; instituímos uma Comissão Permanente de Acompanhamento de Eventos Municipais, para agilizar os projetos, com suporte técnico e jurídico, inclusive para estimular a participação da iniciativa privada, seja patrocinando seja realizando junto. Tudo com transparência. Esperamos reduzir os custos para os cofres do Município, sem perda da qualidade dos eventos culturais.

 

Estamos construindo e licitando obras de saneamento, escolas, pavimentação e praças como a do Ulrik Graff e a Olivá Marques, no bairro Costa e Silva.

Fizemos o acesso do conjunto Odete Rosado, viabilizando a entrega das 844 casas, numa parceria com a Caixa Econômica Federal, acabando uma espera de anos.

Lançamos e estamos construindo o residencial Village do Oeste, com mais de 150 casas, exclusivamente para servidores municipais – também em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Foram feitos quase 3 mil serviços de iluminação em avenidas, ruas, praças e outras áreas públicas, dos quais 250 novos pontos de iluminação, isto é, novos postes para iluminar nossas ruas. O Jardim das Palmeiras foi uma das áreas beneficiadas com iluminação e pavimentação. A avenida Presidente Dutra tem uma nova iluminação. Este ano, vamos substituir todas as lâmpadas por LED.

Com isso, faremos economia de consumo, teremos aumento de 20% no nível de iluminação, aumentando, também, segurança ao cidadão.

Garantindo o direito à moradia, estamos avançando no programa de regularização fundiária urbana. Esperamos em breve concluir o bairro Quixabeirinha e expandiremos para outras áreas.

 

Dentro do nosso planejamento para 2018, temos, ainda, obras importantes como ampliação do sistema de drenagem nos bairros Nova Betânea, Abolição, Santa Delmira, Santo Antonio e Barrocas.

Resolveremos problemas que atingem a Pousada do Thermas, Cidade Nova e João Vinte e Três; Conjuntos Márcio Marinho e Santa Helena e áreas adjacentes. Estamos projetando um canal para evitar inundações e que vai melhorar consideravelmente a saúde e bem-estar da população. Investimento de mais de 13 milhões de reais, com recursos do Orçamento Geral da União (OGU) e contrapartida do Município.

Iniciamos a recuperação dos mercados públicos, começando pelo do Alto da Conceição. Vamos chegar a todos eles. O próximo será o Mercado do Bom Jardim, cuja obra já foi licitada.

O projeto da ponte no prolongamento da rua General Péricles, na ilha de Santa Luzia, que estava paralisada, vai ser concluído. Fizemos os estudos necessários e será feita nova licitação – tudo com recursos próprios.

Vamos reordenar o Corredor Cultural Professor Antonio Gonzaga Chimbinho – meu amigo e grande entusiasta e incentivador da cultura mossoroense – ao longo da Avenida Rio Branco. Começamos pela Praça da Criança, que estava abandonada; em breve será reaberta com nova configuração e opção de lazer para as crianças. Também outros equipamentos serão restaurados e construídos, como a Arena Cultural, que abrigará o festival de quadrilhas e muitos outros eventos artísticos e culturais. O projeto da Arena foi submetido aos Ministérios da Cultura e do Turismo; estamos confiantes que termos o apoio suficiente para dotar a cidade deste importante equipamento.

 

Minhas Senhoras e meus senhores.

Nestes tempos de chuvas, quero reforçar o trabalho preventivo que fizemos com a Secretaria da Infraestrutura e Defesa Civil como a limpeza dos canais, mapeamento das áreas de risco e outras ações para evitar inundações.

Erradicamos 80 bocas-de-lixo, mas sabemos que ainda precisamos fazer muito para melhorar a limpeza pública. Apesar da operação tapa-buraco que fizemos em quase todos os bairros, vamos intensificar esse trabalho para dar mais agilidade no atendimento das demandas da população. Retomamos com muito esforço e reorganização orçamentária; essa era uma das áreas que praticamente estava abandonada na cidade.

Também conseguimos realizar, com muito esforço e recursos próprios, operações de tapa-buracos na cidade. Sabemos que há uma demanda acumulada, mas procuramos atender os pontos mais críticos, como as avenidas de maior fluxo, como a João da Escóssia e Abel Coelho, dentre muitas outras, em vários bairros da cidade. Buscamos parcerias e recursos para otimizar essa prestação de serviço.

Apesar disso, outras preocupações com mobilidade e trânsito foram contempladas, como a retomada da construção de abrigos de passageiros, o gerenciamento mais otimizado do transporte público, inclusive combatendo o transporte clandestino, a fim de dar mais segurança aos cidadãos. Aliás, somos uma das poucas cidades brasileiras contempladas com um aplicativo de celular, para acompanhar o horários e acesso aos ônibus – o CitaMobi. Essa medida estava prevista em nosso Plano de Governo e foi implementada em parceria com a Concessionária desse serviço em Mossoró. Esse é o “ônibus inteligente”, que faz parte do projeto “Cidade Inteligente”, em parceria com as Universidades, que trará muitos outros resultados!

Apesar da crise, podemos dizer que atravessamos as dificuldades com serenidade e competência, com o compromisso de bem servir à população. Isso, graças à nossa equipe e à população que soube compreender o que estamos fazendo para resgatar a autoestima do mossoroense e restabelecer serviços essenciais. E, repito, com o apoio dos membros desta Casa.

O sistema de trânsito foi reorganizado. Atuamos com intervenções em diversas ruas, para melhorar o fluxo de trânsito, com mais segurança e comodidade. Foram instalados semáforos em gargalos antigos.

Também a Guarda Municipal está passando por melhorias, com aquisição de viaturas e equipamentos. A interação com os órgãos de segurança pública está mais afinada, sem esquecer do papel do Município nesse sistema. A Prefeitura não tem polícia, mas apoia várias operações. Demos nossa contrapartida quando o Exército esteve em nossa cidade, não apenas disponibilizando o Ginásio Pedro Ciarlini, mas com apoio logístico e insumos. Ontem mesmo, com a chegada de tropas da Força Nacional de Segurança Pública, fomos procurados para fornecer água.

A Ouvidoria do Município conta com um moderno sistema de interação com os cidadãos. Ele está acessível na internet e via celular, de modo fácil de usar. Qualquer demanda pode ser acompanhada passo a passo em tempo real.

Chegamos a esses resultados pela austeridade que implantamos desde o primeiro dia de governo. Muito fizemos. Muito faremos.

Para encerrar, peço licença para exibir um vídeo que demonstra parte do nosso trabalho.

Que Deus mande suas bênçãos e um bom inverno este ano. Que Santa Luzia ilumine nossas mentes, nossos corações e nossos caminhos.

Muito obrigada!!!

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece