Mossoró 19 de Setembro de 2019 09:50h
Política

Temer desiste de terceirização branda

A ideia inicial era fundir as propostas da Câmara, aprovada na semana passada e considerada muito dura por integrantes do governo e por sindicatos, com a analisada pelo Senado, com pontos mais "leves". O problema é que deputados governistas consideraram que essa opção seria um "desprestígio público" à Câmara e Temer recuou.

28 de Março de 2017 - 09:00hs

© Alan Santos/PR

O presidente Michel Temer deve sancionar com vetos parciais a proposta que regulamenta a terceirização no país mas, sob pressão da base aliada e empresários, desistiu de aprovar um projeto mais brando.

A ideia inicial era fundir as propostas da Câmara, aprovada na semana passada e considerada muito dura por integrantes do governo e por sindicatos, com a analisada pelo Senado, com pontos mais "leves".

O problema é que deputados governistas consideraram que essa opção seria um "desprestígio público" à Câmara e Temer recuou. Durante um jantar com o presidente, empresários também pressionaram pela aprovação do texto votado pelos deputados.

Agora, segundo informações da Folha de S. Paulo, a proposta é que os pontos mais relevantes do texto sobre terceirização do Senado, como as salvaguardas aos trabalhadores, sejam incluídos no relatório da reforma trabalhista, preparado pelo deputado Rogério Marinho (PSDB-RN).

O discurso de auxiliares presidenciais é que a junção acelere a tramitação da reforma trabalhista no Congresso, o que será tratada como a próxima bandeira política do governo.

 

fonte: notícias ao minuto

 

 

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece