Mossoró 24 de Maio de 2019 12:34h
Política

Vice-presidente da Assembleia Nacional da Venezuela é preso

Zambrano é acusado de “traição à pátria”.

09 de Maio de 2019 - 07:25hs

Edgar Zambrano (esquerda) e Juan Guaidó (direita) durante reunião com parlamentares em Caracas no início de abril

Edgar Zambrano e Juan Guaidó durante reunião com parlamentares em Caracas no início de abril – Matias Delacroix – 16.abr.2019/AFP

O vice-presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o oposicionista Edgar Zambrano, foi preso na noite de quarta-feira (8) por agentes do Sebin (Serviço Bolivariano de Inteligência).

Uma ordem de prisão havia sido emitida pela Justiça na semana passada. Zambrano é acusado de “traição à pátria”.

Número dois de Juan Guaidó na assembleia, Zambrano pertence ao tradicional partido Ação Democrática, e estava em sua sede quando os agentes chegaram.

O próprio Zambrano avisou pelas redes sociais que estavam cercando o local, atraindo a atenção de vários jornalistas locais, que puderam fazer imagens.

“Fomos surpreendidos pelo Sebin e, ao nos negarmos a sair do veículo, usaram um guincho para nos trasladar de maneira forçosa até o Helicoide”, escreveu Zambrano em uma rede social. “Os democratas nos mantemos de pé, em luta.”

Logo depois, a assessoria de imprensa de Guaidó confirmou a prisão, afirmando que, segundo as primeiras informações, Zambrano estaria sendo levado ao Helicoide, uma das prisões onde há grande número de presos políticos do regime.

“Um dos principais conspiradores do golpe acaba de ser preso”, afirmou Diosdado Cabello, número 2 do chavismo e presidente da Assembleia Constituinte (governista). “Eles pagarão perante os tribunais pelo golpe fracassado que tentaram.”

A Justiça venezuelana está com outras 11 ordens de prisão de deputados da assembleia ligados a Guaidó, entre eles o organizador da Operação Liberdade, Juan Andrés Mejía.  ​

O deputado Carlos Prosperi, colega de partido de Zambrano, falou a jornalistas do lado de fora da sede do partido momentos depois do vice-presidente ser levado.

“O que acaba de acontecer é um sequestro do nosso vice-presidente da Assembleia Nacional”, disse. Segundo Prosperi, vários membros da sigla estavam deixando o local após uma reunião e Zambrano foi o último a sair.

Ele teria sido cercado a aproximadamente 50 metros da sede pelo Sebin, que tentou forçar a abertura das portas do veículo. “Tentamos chegar até onde ele estava, mas nos impediram, trouxeram um guincho e seu carro foi levado ao Helicoide”, contou o deputado.

Ele afirmou que não sabe se Zambrano foi ferido. “Responsabilizamos o Estado pela integridade física dele”, acrescentou.

FOLHAPRESS

Faça seu comentário

Canal Acontece RN

VT institucional - Portal Acontece